terça-feira, 25 de agosto de 2009

De volta ao blog

Retorno
Depois de alguns dias sem postar no blog, a jornalista está de volta. E com alguns assuntos interessantes para serem abordados em Entrelinhas da Notícia. Sobre a licitação do transporte coletivo, não há como entender as regalias dadas à Transmil pela adminitração municipal. Um dos exemplos é a dilatação do prazo para a apresentação das Certidões Negativas de Débito. Não duvido nem da possibilidade da assinatura do contrato com o município pela empresa sem os devidos documentos.

Parada Gay
Em meio à Gripe A (H1N1) , a Parada Gay deverá ser adiada pelos promotores do evento. A princípio, a quarta edição estava marcada para setembro. Agora, a proposta é para que aconteça só no fim de outubro. Tudo está sendo devidamente analisado para evitar qualquer tipo de risco aos participantes.

Nepotismo
Bom, denuncia chega ao blog sobre nepotismo na Prefeitura de Uberaba. Desta vez, uma irmã de um servidor do alto escalão da Companhia de Desenvolvimento Industrial de Uberaba (Codiub) também é funcionária municipal. para despistar o MP, ela estaria lotada prestando serviços na Settrans mas contratada pela Codiub. A informação deverá tão logo desaguar no Ministério Público.

Acidente
O acidente ocorrido com um funcionário em uma usina de cana-de-açúcar despertou atenção da família de outro funcionário que faleceu há aproximadamente três meses em acidente semelhante na mesma empresa. Uma coincidência infeliz?

Encontro politico
Amanhã os olhos da política local estarão voltados para o encontro regional do PSDB que acontece na Casa do Folclore. Com nome sugestivo ("Todos Aécio Por Anastasia"), o evento tucano não passa de uma prévia eleitoral para 2010.


Hospital
E por falar em Aécio Neves, o Governo de Estado deverá divulgar nas próximas horas em que pé está a 'parceria' com o município para a viabilização do Hospital Municipal (ou Regional) de Uberaba. Até uma reunião está agendada com representantes do município em Belo Horizonte para a proxima segunda-feira (31).

Promessas
Não se pode esquecer que o então candidato Fahim Sawan garantiu R$ 20 milhões para a obra do hospital no orçamento estadual. Na época, as declarações foram confirmadas por Aécio Neves. Tudo ainda foi referendado após a derrota nas urnas pelo próprio deputado tucano. Já o deputado petista, Adelmo Carneiro Leão, garantiu que não há nenhuma previsão orçamentária para a obra no orçamento do Estado. è cada um com um discurso diferente.

Promessas II
Durante a campanha à reeleição,  a bandeira da construção da estrutura hospitalar também foi levantada, através do vice-candidato à prefeito, Paulo Mesquita - que já me declarou, em entrevista, ser contra a localização do hospital próximo ao Cemitério São João Batista. Agora, o prefeito depende do orçamento garantido em campanha para viabilizar a obra. Esse assunto vai virar uma nova novela. Quer apostar?

Nenhum comentário: