quarta-feira, 19 de agosto de 2009

O primeiro post do blog vai ao ar nesta quarta-feira, dia 19 de agosto junto com a Rádio Uberaba 670 AM.

Transferência
A sessão legislativa onde foi aprovada a transferência do Cesube para a Aciu foi marcada pela presença maciça de alunos da instituição. Cerca de 50 estudantes acompanharam toda a votação do projeto. A orientação para que fossem à Câmara partiu dos professores. O objetivo era pressionar alguns vereadores que poderiam votar contra a proposta. Deu certo. Até aqueles que poderiam barrar o projeto votaram a favor da transferência.

Desgaste
José Luiz Alves será acionado juridicamente por um servidor de carreira do Codau. O motivo seria as declarações dele quanto às denúncias propostas no Ministério Público sobre possível faturamento nas obras da ETE Uberaba - feitas pelo servidor. Para se defender, o presidente do Codau acabou ofendendo o servidor. Entre tantas afirmações, José Luiz Alves disse que o funcionário se “presta ao jogo do denuncismo” por fazer oposição à atual administração. E falou muito mais. Agora, as declarações feitas intempestivamente terão de ser provadas na Justiça.

Denuncias
Aliás, as denúncias quanto ao possível superfaturamento na ETE Rio Uberaba são graves e já se encontram nas mãos do promotor José Carlos Fernandes. Manobras de planilha, pagamentos extracontratuais, aditivos e reajustes, medições e pagamentos sem a devida cobertura podem ter superfaturado a obra em até R$ 3 milhões. É claro que o Codau nega qualquer irregularidade.

Tranqüilidade
Diretores da Transmil demonstram tranqüilidade quanto à obtenção da Certidão Negativa de Débito da empresa. O documento é essencial para a assinatura do contrato para a concorrência do transporte coletivo no Município. Inclusive, a jornalista tem informações precisas de que um dos donos da Transmil, Renê Gomes de Souza, esteve neste final de semana reunido com o prefeito Anderson Adauto. De que trataram? Ninguém sabe.

Posicionamento
Em vésperas de eleições, alguns vereadores parecem mudar o posicionamento político-partidário. Tony Carlos, por exemplo, se mostra cada vez mais crítico às ações da administração municipal. Foi ele quem comprou a briga para suspendes, embora temporariamente, a instalação dos radares móveis na cidade.

Superfaturamento
A Arte Vídeo Propaganda, do então empresário Nicolau Ovídio Nogueira Maluf, foi condenada a ressarcir os cofres públicos por superfaturar um contrato com o município. O processo tramita há anos na Justiça porém, só agora, teve sentença expedida em primeira instância. O valor do superfaturamento é de R$ 10 mil. Aliás, a empresa é aquela envolvida no Escândalo da Publicidade.

Preso
E para terminar, um fato policial que envolve irmão de vereador - preso em flagrante comprando um tacógrafo roubado da Empresa de Transportes Líder. Claro que o irmão do vereador não dormiu na cadeia. Amargou horas na delegacia e teve de pagar R$ 5 mil de fiança para responder o processo em liberdade.

2 comentários:

Gabriela Brito disse...

Nossa Dani! Gostei muito do jeito que você construiu o blog! Em formato de coluna mesmo! Pode ter certeza que vou acessar sempre pra saber dos babados da city!
beijoos
Vou te colocar na minha lista de blogs
Acessa o meu depois:
delirios-literarios.blogspot.com

Daniela Brito disse...

Obrigado pela força!
Valeu!